Quem Somos | O que é? | Aparelhos | Artigos | Agenda | Testemunhos | Perguntas Frequentes | Links | Contato
Artigos
Critérios de Seleção e Avaliação Médica e Audiológica dos Candidatos ao Implante Coclear: Protocolo HCFMUSP.
Artigo publicado na @RQUIVOS INTERNACIONAIS DE OTORRINOLARINGOLOGIA
Ano: 2004 Vol. 8 Num. 4 - Out/Dez - (7º)

Versão em PDF
Critérios de Seleção e Avaliação Médica e Audiológica dos Candidatos ao Implante Coclear: Protocolo HCFMUSP.

1 Maria Valéria S. Goffi Gomez
2 Mariana Cardoso Guedes
3 Sandra B. Giorgi Sant.Anna
4 Cristina G. Ornelas Peralta
5 Robinson Koji Tsuji
6 Arthur Menino Castilho
6 Rubens V. Brito Neto
7 Ricardo Ferreira Bento

1 Fonoaudióloga Doutora em Ciências dos Distúrbios da Comunicação pela UNIFESP-EPM.
2 Especialista em Audiologia pela Irmandade Santa Casa de Misericórdia de SP.
3 Fonoaudióloga Mestre em Fisiopatologia Experimental pelo HC-FMUSP.
4 Fonoaudióloga Mestre em Fonoaudiologia pela PUC-SP.
5 Médico em Estágio de Complementação Especializada em Otologia e Cirurgia de Base de Crânio da Divisão de Otorrinolaringologia do HC-FMUSP.
6 Médico Assistente da Divisão de Otorrinolaringologia do HC-FMUSP.
7 Professor Associado da Disciplina de ORL da FMUSP.

Resumo:
Introdução: Atualmente, não só os indivíduos com perda de audição profunda bilateral, mas também aqueles com perda de audição severa e profunda bilateral são considerados possíveis candidatos ao implante coclear. Esta abrangência maior levou a um aumento significativo dos possíveis candidatos à cirurgia do implante coclear e, assim, a avaliação audiológica e médica no pré-operatório ganhou maior especificidade e importância. Objetivo: Descrever detalhadamente o protocolo de avaliação pré-operatório da área médica e audiológica utilizado no HC-FMUSP. Conclusão: Os exames realizados pela equipe visam determinar de forma mais precisa possível o indivíduo que irá se beneficiar com o implante coclear, reunindo a maior quantidade de informação sobre o uso efetivo da audição. Acreditamos na importância da padronização dos testes realizados com os poss íveis candidatos ao implante coclear, uma vez que a normatização permite maior desenvolvimento
técnico e científico.