Quem Somos | O que é? | Aparelhos | Artigos | Agenda | Testemunhos | Perguntas Frequentes | Links | Contato
Marri Moraes, mãe do pequeno Davi, paciente implantado pelo HCFMUSP depõe no final da novela Viver a Vida
Marri Moraes tornou-se personagem da vida real, na segunda-feira, dia 16 de novembro, em depoimento prestado - e apresentado - depois do capítulo da novela Viver a Vida, de Manoel Carlos, na Rede Globo de Televisão.

A novela, que narra o drama existente que cada um, indiferente à posição social ou a profissão que abracem - uma das personagens principais, a modelo Luciana, vivida pela atriz Aline Morais - acaba de ficar tetraplégica após um acidente em um ônibus a caminho do aeroporto para voltar ao Brasil, depois de desfilar em Petra, Jordânia e, no final de cada capítulo, a produção da novela seleciona depoimentos reais de superação de problemas da vida real e apresenta ao telespectador. A história de Marri entrou na segunda-feira.

"A nossa história de superação já começa antes da gravidez, quando eu soube que não poderia ter filhos, apesar de estar no segundo mês de gestação. Davi nasceu prematuro. No oitavo mês de gestação, os médicos acharam que ele poderia ter morrido e a gravidez foi interrompida. Depois do nascimento dele, disseram-me que ele sobreviveria, porém teria vida vegetativa", disse ela, no depoimento à Rede Globo.

Depois de ter passado por cinco internações no seu primeiro ano de vida, Davi cresceu, conseguiu se fortalecer e Marri descobriu que seu filho tinha surdez. "Fui procurar a solução e encontrei o implante coclear, que consegui em seis meses. Tentei a cirurgia e logo foi feita. Não dá para descrever o momento em que descobri que ele ouvia. Ele corria pelo corredor e eu bati palmas, ele virou assustado e eu caí de joelhos, chorando. O Davi ouvia e me tornei a mulher mais feliz do mundo. Durante muito tempo, batíamos tampas de panela perto dele e ele não se virava. Foi a primeira vez. Agora, ainda me dói o preconceito de algumas pessoas que ao perceberem o aparelho, deixam de brincar com o Davi. Ele é o meu troféu. A superação é dele, dia a dia. Diziam que ele teria vida vegetativa - não iria falar, não iria andar, não iria ouvir. Ele faz tudo!", disse ela.

O Grupo de Implante Coclear HCFMUSP, através da Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento, Prof. Dr. Robinson Koji Tsuji, e da Profª. Dra Valéria Goffi, sente-se feliz por ver a difusão dos depoimentos de pessoas que fazem escolhas corajosas e que lutam por dar a seus filhos a oportunidade de fazer parte do mundo sonoro, como foi mostrado na novela Viver a Vida! "É gratificante assistir o resultado da entrada no mundo da audição e o Davi, durante a reportagem responde com o corpo e com o olhar ao chamado de seu nome pela mãe. Essas reações positivas, presentes na maioria dos casos, dão ao Grupo de Implante Coclear do HCFMUSP a certeza de que estão no caminho certo", finaliza Prof. Dr. Ricardo Ferreira Bento.

O Grupo de Implante Coclear acaba de comemorar a cirurgia número 500, em evento que abriu a Semana Nacional de Prevenção e Combate à Surdez.

http://especial.viveravida.globo.com/portal-da-superacao/